Ouça agora na Rádio

N Notícia

O que acontece com satélite angolano AngoSat-1?

FOTO: CC0 / Pixabay

O que acontece com satélite angolano AngoSat-1?

Com o satélite, que perdeu comunicação em 27 de dezembro de 2017, já conseguiram restaurar uma ligação em 28 de dezembro e receber informação telemétrica, comunicou anteriormente a companhia produtora do satélite RKK Energia.

Todas as informações compartilhadas Sputnik Brasil

O primeiro satélite angolano AngoSat-1 está em uma posição estabilizada, os parâmetros da órbita do seu voo são conhecidos e por enquanto são previsíveis, segundo comunica o site especializado norte-americano que permite vigiar a trajetória de voo do aparelho espacial em tempo real.

Conforme os dados do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD na sigla em inglês), o aparelho que recebeu o código internacional de 2017-086A, está em órbita com os seguintes parâmetros: o perigeu é de 35.969 quilômetros e o apogeu é de 36.123 quilômetros.

O AngoSat-1 foi posto em órbita pelo último foguete que foi lançado às 22h no horário de Moscou (17h horário de Brasília), em 26 de dezembro. Passados oito minutos do voo planejado, do foguete se separou o propulsor Fregat, que colocou o satélite na órbita prevista às 06h55 no horário de Moscou (01h55 horário de Brasília) em 27 de dezembro.

Posteriormente, uma fonte próxima da indústria espacial disse à Sputnik que a telemetria deixou de chegar do satélite. A RKK Energia reconheceu ter perdido a comunicação com o satélite. Da manhã de 27 de dezembro até a noite de 28 de dezembro os especialistas tentavam restaurar a conexão com o satélite em órbita.

O satélite AngoSat-1 foi fabricado pela companhia RKK Energia nos interesses de Angola com base em uma nova plataforma de serviço que consiste de componentes de produção russa, e possui uma massa de 1.647 quilogramas.

 

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia

Peça sua Música

Previsão do Tempo