Ouça agora na Rádio

N Notícia

Quando e por que bitcoin colapsará?

FOTO: © REUTERS/ Dado Ruvic/Illustration

Quando e por que bitcoin colapsará?

Desde o início de 2017, o preço do bitcoin cresceu 1.800%. Entretanto, vários especialistas do mundo financeiro preveem o fim da era dessa criptomoeda.

Todas as informações compartilhadas Sputnik Brasil

Dmitry Golubovsky, analista da empresa financeira Kalita-Finance, não está de acordo que essa moeda virtual seja o início de um novo sistema financeiro que substituirá o existente, e observa "uma tendência completamente diferente".

"Tomam a tecnologia de cadeia de blocos, eliminam o componente de mineração e a divisa criptográfica e aplicam-no como uma nova tecnologia informática", explicou o especialista em entrevista ao portal ridus.ru.

Deste modo, a tecnologia "blockchain" será aceita pelas instituições financeiras clássicas de maneira incondicional, opinou Golubovsky. 

Com sua legalização, esta criptomoeda perderá o anonimato e as transações descontroladas – as qualidades básicas que a popularizaram – e a lenda de que o bitcoin substituirá os mercados financeiros existentes chegarão ao seu fim, afirmou o analista.

O diretor do departamento de investimentos da empresa IC Piter Trust, Mikhail Altynov, expressou uma posição idêntica. Para ele, o fiasco das teorias financeiras é observado devido ao comportamento irracional dos investidores no mercado ligado a traços psicológicos e de caráter.

No caso do bitcoin, suas circunstâncias são somadas ao fato de que a moeda digital não possui nenhum valor razoável, escala de preços nem valor intrínseco. "Pode ter qualquer cotação, porque é um fenômeno que não tem ponto de referência algum", situação que se dá no contexto de "clara obsessão massiva que está aumentando", disse o analista.

Para Altynov, "prever o preço do bitcoin é como determinar quem elegerá júri do concurso de beleza em um manicômio: uma tarefa impossível".

Anteriormente, especialistas falaram sobre o colapso da moeda digital – bitcoin. Em abril de 2016, o diretor-geral do serviço de transferência internacional TransferWise, Taavet Hinrikus, declarou que a moeda "estaria morta" no segundo trimestre deste ano. 

A revista Forbes, por sua vez, já constatou o fim da criptomoeda duas vezes: em 2011 e 2015. "O preço do bitcoin chegou ao seu máximo, é pouco provável que comece a crescer novamente. Na verdade, não passa de uma pirâmide financeira complexa", informou a revista há dois anos.

Hoje em dia, ninguém se arriscou a prever a data exata do colapso do bitcoin, embora o cepticismo quanto às suas perspectivas ainda seja bastante considerável.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia

Peça sua Música

Previsão do Tempo