Ouça agora na Rádio

N Notícia

Zika vírus mostra ação positiva ao tratar câncer cerebral, aponta estudo

FOTO: CC0 Public Domain/pixabay

Zika vírus mostra ação positiva ao tratar câncer cerebral, aponta estudo

Pesquisa descobriu que vírus é capaz de matar especificamente células malignas

Todas as informações são do site MINHA VIDA.

Os surtos recentes revelaram que o Zika Vírus é capaz de causar danos cerebrais em bebês durante o período de gestação. No entanto, um estudo publicado no periódico científico The Journal of Experimental Medicine e realizado por pesquisadores da Universidade da Washington School of Medicine descobriu que o vírus pode atacar e matar células cancerígenas do cérebro.

 

O glioblastoma é a forma mais comum de câncer cerebral e é frequentemente letal, de forma que a maioria dos pacientes morre no prazo de dois anos após o diagnóstico. Isso porque as células-tronco do glioblastoma são difíceis de matar, pois são resistentes à quimioterapia e a radiação. Mas é importante lembrar que matar essas células é vital para evitar que novos tumores se repitam, após o tumor original ter sido removido cirurgicamente.

Como o vírus age

De acordo com os cientistas, o zika vírus parece perturbar o desenvolvimento do cérebro fetal, visando preferencialmente células neurais.

Para a realização do estudo, os cientistas testaram uma cepa atenuada e menos virulenta que as cepas convencionais. Esta cepa atenuada mais sensível à respostas imune do organismo ainda foi capaz de atingir e matar especificamente as células-tronco glioblastoma e foi ainda mais eficaz quando combinada com uma droga de quimioterapia.

Os cientistas explicam que o estudo é um primeiro passo para o desenvolvimento de cepas seguras e efetivas do vírus Zika e podem se tornar ferramentas importantes em neuro-oncologia e no tratamento de glioblastomas.

FONTE: MINHA VIDA
Link Notícia

Peça sua Música

Previsão do Tempo