Ouça agora na Rádio

N Notícia

Ethan Miller/AFP

FOTO: Ethan Miller/AFP

Em fim de suspensão por doping, Anderson Silva estipula data para retorno ao UFC

Fora desde fevereiro de 2017, Spider quer lutar no fim deste ano

Informações compartilhadas Superesportes

Em fim de suspensão por doping, Anderson Silva já  mira o retorno ao octógono do Ultimate Fighting Championship. Recordista em defesas de cinturão no peso médio – com dez vitórias -, o ex-campeão deseja lutar em dezembro, um mês depois de ficar livre da punição imposta pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA).

“Acho que, em dezembro, a gente volta a lutar, galera”, declarou o veterano de 43 anos nesse fim de semana, durante uma transmissão ao vivo para os fãs nas redes sociais.

O UFC tem quatro eventos marcados para dezembro. As edições principais para o último mês do ano, com card em pay per view, são as de número 231 e 232, nos dias 8 e 29, em Toronto e Las Vegas, respectivamente. Anderson Silva também poderia ser escalado para o dia 1, em Adelaide, na Austrália, ou 15, em Milwaukee, nos Estados Unidos.

Anderson Silva foi flagrado antes da luta contra Kelvin Gastelum, marcada para novembro de 2017, na estreia do UFC em Xangai, e acabou retirado do evento. Ele foi testado no dia 26 de outubro daquele ano, ainda fora do período de competição, e a amostra deu positivo para as substâncias metiltestosterona (esteroide anabólico) e hidroclorotiazida (diurético).

As duas substâncias estavam em um suplemento utilizado pelo atleta e são proibidas pela WADA, a Agência Mundial Antidoping. A defesa do brasileiro alegou que o produto estava contaminado e entregou uma amostra à USADA. A entidade afirma ter verificado que o laboratório que produziu o suplemento apresentou as mesmas substâncias em outros de seus produtos, o que abrandou a sanção de Anderson Silva.

Especulava-se que Anderson Silva poderia ter sofrido uma punição maior por ser reincidente no doping - fora flagrado pela primeira vez em 2015. No entanto, ele decidiu aceitar o gancho de um ano, datado a partir de 10 de novembro de 2017, data de sua suspensão. Assim, em novembro deste ano ele está livre para voltar ao cage. O 'Spider' não entra em ação desde fevereiro de 2017, quando bateu Derek Brunson por pontos, no UFC 208, em Nova York. 
FONTE: Redação /Superesportes
Link Notícia