Ouça agora na Rádio

N Notícia

LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C. / fotospublicas.com

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C. / fotospublicas.com

Com golaço, Fluminense bate Defensor e abre vantagem na Sul-Americana

Com direito a gol olímpico de Sornoza, Tricolor vence por 2 a 0 na ida

Informações compartilhadas Superesportes

Demorou muito, mas a insistência do Fluminense foi premiada nesta quinta-feira. Com gols após os 40 minutos do segundo tempo, um deles olímpico, de Sornoza, o time venceu o uruguaio Defensor por 2 a 0, no Maracanã, no jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, se aproximando da classificação às oitavas de final.

Não foi, porém, um resultado fácil de ser conquistado, pois o time teve muitos problemas de criação para superar a retranca adversária, o que só foi conseguir com Digão e Sornoza, grandes personagens do jogo e autores dos gols, pois o zagueiro marcou no seu centésimo jogo pelo Fluminense, enquanto o equatoriano foi quem mais tentou encontrar espaços na defesa adversária e acabou sendo premiado com um golaço, que fez a alegria dos quase 15 mil torcedores que foram ao Maracanã.

Quem não marcou foi o atacante Pedro, artilheiro do Campeonato Brasileiro e que foi observado de perto por Matheus Bachi e Fernando Lázaro, membros da comissão técnica de Tite na seleção, tendo desperdiçado duas oportunidades na partida.

O duelo de volta entre Defensor e Fluminense será realizado em 16 de agosto, em Montevidéu, sendo que derrota por um gol de diferença garante a passagem de fase do time carioca. No próximo domingo, o time carioca voltará a jogar no Maracanã, dessa vez diante do Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.

O jogo


Em busca da vantagem no jogo de ida, o técnico Marcelo Oliveira escalou uma formação mais ofensiva do que a usual, com a presença de três atacantes ao promover a entrada de Matheus Alessandro para compor o setor ao lado de Marcos Junior e Pedro. Além disso, Leo atuou na lateral direita, na vaga do gripado Gilberto, mas teve atuação ruim, sendo vaiado pelos torcedores.

Essa postura ofensiva se confirmou já no início do duelo, com o time jogando no campo adversário, mantendo o controle total da posse de bola. Só que só conseguia ameaçar o Defensor em cruzamentos. Os dois principais, quase em sequência, aos 19 e 20 minutos, envolveram Sornoza, que parou em Reyes em um dos lances e no outro finalizou para fora. Mas acabou sendo muito pouco para um time que teve 83% de posse de bola na etapa inicial, mas, de fato, teve pouco volume de jogo.

O cenário do jogo não se alterou no segundo tempo. Mas o Fluminense parecia não ter ideia de como penetrar na defesa adversária, o que deixava o jogo insosso. A situação só foi se alterar depois dos 20 minutos, quando o time conseguiu acelerar um pouco o jogo, mas viu Pedro perder ótima chance após cruzamento rasteiro de Marcos Junior.

Outra oportunidade para o Fluminense surgiu aos 27 minutos, após cobrança de escanteio e bate-rebate que terminou com finalização de Pedro, mas parou em corte de Correa antes de entrar. Mas eram lances mais isolados do que uma pressão efetiva do time, que criava poucas jogadas perigosas.

Mas já no fim do jogo, quando Ayrton Lucas tentou uma rara ação individual e parou na defesa de Reyes, o Fluminense enfim superou o ferrolho do Defensor. Na cobrança de escanteio de Sornoza, Digão cabeceou no ângulo e marcou o gol que abriu o placar e também um prêmio a ele, que completou o 100º jogo com a camisa do Fluminense.

E ainda houve tempo para mais um, e dessa vez um golaço de Sornoza, que surpreendeu Reyes com uma cobrança direta de escanteio e fazendo um belo gol olímpico. Assim, o Fluminense venceu por 2 a 0 e se aproximou da classificação às oitavas de final da Sul-Americana.

FLUMINENSE 2 X 0 DEFENSOR 

FLUMINENSE
Júlio César; Leo (Everaldo), Gum, Digão, Ayrton Lucas; Airton (Richard), Jadson e Sornoza; Marcos Junior, Pedro e Matheus Alessandro (Pablo Dyego)
Técnico: Marcelo Oliveira 

DEFENSOR

Reyes; Maulella, Carrara, Nicolás Correa e Goñi; Suarez, Cardacio, Rabuñal, Cougo (Claudio Rivero) e López (Martín Correa); Waterman (Navarro)
Técnico: Eduardo Acevedo

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de agosto de 2018 (Quinta-feira)
Público: 14.195 pagantes
Árbitro: Germán Delfino (Argentina)
Assistentes: Diego Bonfá (Argentina) e Cristian Navarro (Argentina)
Cartões amarelos: Digão, Sornoza (Flu); Mathias Suárez, Carrera, Rivero, Cardacio (Def)

GOLS: Digão, aos 41, e Sornoza, aos 47min do 2ºT 

FONTE: Super Esportes / Estadão Conteúdo
Link Notícia