Ouça agora na Rádio

N Notícia

© flickr.com/ Pete Markham

FOTO: © flickr.com/ Pete Markham

Especialista: Investimento bilionário da Galp no Brasil denota recuperação da Petrobras

A exploradora de petróleo portuguesa Galp deve investir cerca de €1 bilhão no Brasil até 2020 após confirmar a compra de 3% no bloco de Caracará, na bacia de Santos.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

Para coordenador de Estudos de Petróleo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), José Mauro de Moraes, a soma mostra confiança estrangeira na recuperação da Petrobras.

Em junho, a Galp, por meio do seu braço Petrogal, já tinha adquirido 14% de participação no bloco de Uirapuru no leilão realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). 

De acordo com José Mauro, embora pouco conhecida, a Petrogal é sócia da Petrobras desde o início da década e já é a terceira maior exploradora de petróleo no país. Só neste ano, a empresa aumentou sua produção média total em 20% na comparação com 2017. Atualmente já são 108 mil barris extraídos diariamente.

"A Galp tem forte participação no nordeste brasileiro, apesar da participação ser pequena perto da Petrobras, que é gigante [ no mercado nacional]", lembra o pesquisador. 

Ainda segundo José Mauro, o investimento "na ordem milionária" diz respeito à confiança de rentabilidade em Uirapuru e Caracará. "Para se ver a potencialidade desse campo que a Galp vai explorar, ela, em parceria com outras empresas ofereceu um excedente em óleo para a União de 75%, ou seja, de todo o lucro que ela terá para o futuro, 75% vai para o Governo Federal", afirma.

Para o especialista, o movimento da Galp está em consonância com a de outras "quase 40 empresas estrangeiras" que resolveram apostar na Petrobras apesar das sucessivas denúncias de corrupção na estatal.

"Não houve retração, as empresas estão confiando na recuperação nos índices de desempenho que a Petrobras têm mostrado há dois anos. A produção de petróleo tem aumentado pouco, mas os investimentos feitos pela Petrobras são muito grandes", conclui. 

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia